terça-feira, Outubro 03, 2006


ainda bem que as câmaras municipais apostam na qualidade estética do chão que nós pisamos, ao menos sempre temos algo com que nos distrair enquanto a funcionária se embrenha na árdua tarefa de fazer uma busca no pc.
fuerteventura

domingo, Setembro 24, 2006

fuerteventura

segunda-feira, Setembro 18, 2006


pavilhão barcelona - mies van der rohe

"as vezes o lado negativo tem piada"

sexta-feira, Setembro 15, 2006


regressei hoje.
acho que finalmente posso dizer adeus por uns tempos a filas em aeroporto à espera da bagagem, a funcionárias que nos olham de lado se preguntamos "can you find two places side by side?".

não vou dizer que foram más... conheci uma das cidades mais fantásticas que podia imaginar, numa das melhores companhias, mas também já tava com o formigueiro de voltar a minha cidade e fazer aquelas coisas que não temos tempo em férias.

hoje faz precisamente um ano este blog. não tem sido propriamente regular, mas também acho que a certo ponto ele deixou de ter uma razão e abandonei-o. agora uma das minhas resoluções de novo ano ( sim faço no final das férias e não no dia 1 de janeiro) é tentar ser mais rigoroso comigo próprio e tentar criar boas rotinas.

deixo uma foto do mesmo sitio do ultimo "post" aqui esquecido. o melhor lugar do porto para divagar sobre......

terça-feira, Fevereiro 21, 2006


a semana passada tirei uma tarde para voltar a um espaço que adoro e apanhar um pouco de sol no meio de dias de chuva e de calhamaços de fotocópias deixados na repografia da esap pelos professores na melhor companhia possível.
é tão bom o cheiro a chá e a bolos e scones...
[o bar do ourigo fechou mas felizmente o mar é o
mesmo no bar da praia dos ingleses]

back

após muito tempo de ausencia voltei ao blog. eu sei que o facto de ter entregas seguida de época de exames [que ainda não acabou] não é desculpa; mas também não andava com paciencia para internet, facto pelo qual me desliguei e voltei ao cheiro a tinta e papel do jornal.
espero retomar uma presença mais assídua.

terça-feira, Dezembro 13, 2005

[quando se perde a paciencia para projecto mais vale ouvir algo de bom...]


Estrela do Mar [jorge palma]

Numa noite em que o céu tinha um brilho mais forte
E em que o sono parecia disposto a não vir
Fui estender-me na praia, sózinho, ao relento
E ali longe do tempo, acabei por dormir

Acordei com o toque suave de um beijo
E uma cara sardenta encheu-me o olhar
Ainda meio a sonhar perguntei-lhe quem era
Ela riu-se e disse baixinho: estrela do mar

"Sou a estrela do mar só a ele obedeço
Só ele me conhece, só ele sabe quem sou
No princípio e no fimSó a ele sou fiel e é ele quem me protege
Quando alguém quer à força
Ser dono de mim..."

Não sei se era maior o desejo ou o espanto
Só sei que por instantes deixei de pensar
Uma chama invisível incendiou-me o peito
Qualquer coisa impossível fez-me acreditar

Em silêncio trocámos segredos e abraços
Inscrevemos no espaço um novo alfabeto
Já passaram mil anos sobre o nosso encontro
Mas mil anos são pouco ou nada para estrela do mar

"Estrela do mar
Só a ele obedeço
Só ele me conhece, só ele sabe quem sou
No princípio e no fim
Só a ele sou fiel e é ele quem me protege
Quando alguém quer à força
Ser dono de mim..."

quinta-feira, Dezembro 01, 2005


Sigur Rós [coliseu do porto]


Ok, a qualidade não é a melhor, e o gonçalo de certeza que deve ter alguma muito boa. Eu estava apenas munido com o meu telemóvel, e lamento agora, porque foi um dos melhores concertos a que fui. A música, já eu tinha a certeza que possuia uma qualidade impar, descobri que a imagem, "o espetáculo" propriamente dito, não fica atrás. Naquelas cadeiras velhas e gastas consegui imaginar-me perdido algures na vastidão de uma planície da Islândia. Foi um excelente concerto com uma execelente companhia, obrigado pela surpresa.
O tratamento da imagem também foi feito no tlm, tou muito sofisticado, faço tudo na palma da minha mão!!!!



PS: Há algum tempo que não "post" nada, mas também não tinha nada d especial para revelar.

sexta-feira, Outubro 28, 2005

[pintura de egon schiele e design de francisco monforte]

sexta-feira, Setembro 23, 2005

© francisco monforte

E através da mãe o filho pensa
que nenhuma morte é possível e as águas
estão ligadas entre si
por meio da mão dele que toca a cara louca
da mãe que toca a mão pressentida do filho.
E por dentro do amor, até somente ser possível
amar tudo,
e ser possível tudo ser reencontrado por dentro do amor
[Herberto Helder]

quarta-feira, Setembro 21, 2005

© francisco monforte
no coments
praia do forte viana do castelo
adoro tirar fotos a pequenos pormenores, principalmente objectos frágeis que continuamente se alteram, como este caminho de acesso à praia, que o sol, o vento, a areia e o sal do mar castigam continuamente pela sua invasão.
gosto também do facto de pudermos usufruir da natureza sem a perturbarmos, como por exemplo às 9 da manhã num sábado....

terça-feira, Setembro 20, 2005


estou neste momento a ouvir uma fabulosa banda sonora de um filme fantástico ["The Edukators"]. há muito que não saia tão satisfeito de um filme [desde "Los diários de motocicleta"].

depois houve a mistica da própria sessão. no porto está apenas no nun'alvares. uma sala antiga, com grandes cadeirões onde se jura que o pó se solta e participa no filme aquando de uma derrapagem de um carro. depois existe o intervalo.... ainda me lembro de ver o rei leão com intervalo, nos também velhissimos cinemas venepor. uma breve saida da sala, o tempo exacto de uma ida ao WC e ao bar comer um chocolate [neste tempo ainda não havia pipocas], um pequeno ritual que concede à projecção a grandeza de uma peça de teatro representada num coliseu.

a ajudar, o facto de o filme ser europeu, uma realidade e uma sensibilidade completamente diferente de hollywood e que, a mim sinceramente me agrada mais. e por fim uma companhia excelente.

tudo isto numa tarde onde o tempo ecoa pelas avenidas esquecidas da foz e que apenas sabe bem tratar do corpo e da mente.

domingo, Setembro 18, 2005


com muita dificuldade eu consigo largar a câmara fotográfica e passo a fazer parte do papel sensibilizado pela luz.
e nessas escassas vezes, o resultado da fotografia usualmente repugna-me... esta até gosto.

esta foto foi tirada com a minha nikon F65 [yes..yes... tava a morrer de saudades do barulho da reflex], junto a vilarinho das furnas, num dos caminhos do parque do gerês onde a natureza se conserva "virgem", pela maria joão.
há certas alturas da noite em que o céu se altera.começa a amanhcer tenuamente e as estrelas ficam mais brilhantes do que nunca, como uma cidade iluminada. é nestas altura em que sinto uma sorte bestial em estar a acontecer neste canto do universo.

obrigado aos meus amigos [ e a ti em especial] por darem sentido a minha vida.

[o vento do norte hoje está fantástico...]